Skip to content

A construção da imagem pop

julho 8, 2010

Já falamos bastante aqui sobre como a repetição e os uniformes podem ser muito mais eficazes na construção de uma identidade social do que uma sucessiva mudança de estilos pautada na “última moda”. O compromisso, nesse caso, não é com o Novo, mas com a tradição e com a história de vida de cada um. No entanto, uma coisa bastante curiosa é como o mundo pop constrói identidades a partir da renovação de estilos. Madonna, Grace Jones, David Bowie e, mais atualmente, Lady Gaga trabalham com uma constante evolução visual que diz respeito tanto ao momento artístico de cada um deles, quanto ao tempo em que vivemos. Apesar das mudanças, os artistas citados conseguem sempre manter elementos que os identifiquem e não descaracterizem o “personagem”, mantendo várias identidades em uma só.  Mais do que o trabalho de um bom stylist, é necessário uma personalidade forte e um bom motivo para carregar essas transformações sem que elas pareçam vazias de sentido. Não é a toa que isso não dá certo com qualquer um.

Madonna, por exemplo, durante muito tempo utilizou-se da imagem para sinalizar questões sociais polêmicas, como a religião, a homossexualidade, o preconceito racial e a libertação sexual feminina. Nesse caso, as mudanças de visual serviram não apenas para causar o choque, mas para afirmar sua posição em relação a tais temas. Suas múltiplas personas nunca foram criadas ao acaso.

Lady Gaga é quase que um pastiche, a referência da referência, pura metalinguagem. A brincadeira aqui é tentar desvendar os mil e um elementos de sua imagem e conecta-los ao universo pop da moda e da música. Seu apelo ao extravagante ao mesmo tempo em que polemiza o culto às celebridades e a fama instantânea, também é uma manifestação contra a mesmice e a caretice da época. Suas mudanças de visual quase que por minuto são um reflexo dessa nova geração, onde tudo é  consumido de forma muito rápida e sem muitas distinções. Gaga é a personificação da plasticidade do mundo pop, não dá para saber quanto tempo isso pode durar. Eu sinceramente acredito que Warhol, se estivesse vivo, se sentiria orgulhoso.

Acho que a falta de um propósito maior e de uma proposta coerente que tenha algo de minimamente novo fazem com que outros artistas não consigam seguir pelo mesmo caminho e acabem criando uma imagem confusa e pouco substancial. É o caso, talvez, da Christina Aguilera, cujas mudanças beiram o desespero e não marcam território de forma definida. Apesar de ter surgido antes de Gaga, Aguilera atualmente é acusada de copiá-la e o nome de seu último single “Not Myself Tonight”, virou motivo de piada. No caso de Gaga, as referências à Madonna são entendidas como mera inspiração. Tirem suas próprias conclusões, ressaltando que as comparações aqui não dizem (muito) respeito à música.

A conclusão é que nem mesmo a indústria pop possui uma fórmula para que as coisas dêem certo. Tudo depende de uma conjunção de elementos (música, visual, discurso), de um tempo certo e, principalmente, da pessoa certa. Quando um artista dá certo, outros 500 dão errado e mais uns 100 não dão tão certo quanto o esperado.

Questões relacionadas à construção de um estilo próprio na vida real é assunto para o próximo post.

4 Comentários leave one →
  1. julho 9, 2010 7:35 pm

    Ah, certamente Warhol estaria bem orgulhoso! Espero ansiosamente o próximo post!

  2. julho 10, 2010 4:09 pm

    Sinceramente não consigo captar as mensagens que a Lady Gaga passa com o seu visual… Mas por outro lado creio que ela realmente possa ser reflexo dessa geração, onde tudo é instantâneo e talvez sem muito sentido. Seu grande feito foi ter conseguido assemelhar o pop ao estranho/não aceitável na questão da moda e do comportamento, e também nos confundir em relação ao significado do que é pop e do que é único.
    A Aguilera nem julgo, porque desde o começo de sua carreira é o que mais fazem com ela, quando no desespero pelo reconhecimento ela tenta inovar. Acho que inspirações são válidas sim, mas quando se é visto por milhões de pessoas a história muda.

    Enfim, adorei o post.
    Beijo!

Trackbacks

  1. A construção da imagem pop « /duodeluxo – pop
  2. Tweets that mention A construção da imagem pop « /duodeluxo -- Topsy.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: