Skip to content

YOU PIX

março 12, 2009
farah
Mande beijo pra Ale Farah
Acabou ontem o You Pix, evento realizado pela revista Pix que tem como objetivo trazer algumas das coisas mais legais do mundo “virtual” para o mundo “real”. Tava muito na vibe de cobrir o evento e entrevistar algumas pessoas, mas depois desencanei e fiquei só de espectadora mesmo.

No segundo dia, teve a Biti Averbach (moda sem frescura), o Glauco Sabino (Descolex) e a Adelaide Ivanova (fotógrafa) falando sobre fazer moda na internet e também mostrando ao vivo como se produz um ensaio de moda. A conversa foi boa e o ensaio também, levando em conta o pouco tempo que tinha para preparar a modelo, escolher a roupa, fazer a maquiagem e depois ainda editar no photoshop. A Biti é legal, né? Tá há muito tempo trabalhando com isso e tem muito bom gosto. Ela falou sobre o impasse entre fazer o ensaio pra revista do que jeito que ela acha melhor e a opinião do estilista, que nem sempre concorda que sua roupa seja usada fora do contexto que ele imaginou. Ela disse que acaba fazendo do jeito dela mesmo porque ela é a editora e esse é o seu trabalho. Concordo, ok. Acho que o editor de moda tem bom senso pra saber se as fotos vão ficar coerentes com a idéia da coleção. E vamo combinar que esse é o melhor trabalho do mundo.

No terceiro dia, teve um bate-papo com Gaía Passareli (Rraul), Bia Granja (Pix), Ale Farah (FilmeFashion), Forlani (Omelete) e Cris Dias (Enxame TV) sobre “a dor e a beleza de fazer mídia independente e sobre como criar conteúdo multimídia bacana”. Gente, a Ale roubou muito a cena, vocês não tem noção! Ela chegou um pouco atrasada, quando já tava todo mundo se apresentando e falando de como é ser “indie”. Quando chegou a vez dela, ela já soltou logo de cara: “primeira vez que fui chamada de indie na minha vida” (amei). Depois ela seguiu falando sobre o Filme Fashion e seus outros milhões de trabalhos no mundo da moda. Super me identifico, porque, assim como eu, Farah também se formou em jornalismo e se especializou em moda no cinema (eu me dedicava à pesquisa em cinema na faculdade). Fora o fato dela ser uma das poucas pessoas que falam mesmo se um desfile foi ruim e não fica em cima do muro. Acho muito válido. Feitas as devidas apresentações, o assunto foi até que ponto é possível ser independente sem virar refém da publicidade. Ale falou que respeita quem investe no seu trabalho, que ela gosta de quem gosta e acredita nela, que ela não “é mulher de malandro” pra ficar atrás de quem não liga pra ela! (kkkk) Pra vocês entenderem o que foi isso só vendo o vídeo no site do Filme Fashion que tem a gravação do debate. Ela é MUITO brinks! Fazer a fútil no meio de uma conversa pseudo-indie não é pra todo mundo, ok!

Ah!! E o melhor de tudo: no final ela sorteou um catálogo da mostra Filme Fashion, feito em parceria com o Centro Cultural Banco do Brasil. Ganharia quem respondesse a seguinte pergunta: quem é o estilista da Balenciaga? Adivinha quem respondeu? Ganhei o catálogo lindo cheio de fotos de filmes que amo. Depois fui lá falar com ela, fiz a fã total. Mas gente, se vocês tivessem lá vocês iam me entender, a Ale é muito ***referência***.

Bjs, Ale. Adorei o livrinho.

3 Comentários leave one →
  1. felix permalink
    março 14, 2009 2:53 pm

    mr, foi vc q me “chamou de indie” pela primeira vez. LEMBRA?

  2. Aline permalink
    março 14, 2009 5:52 pm

    sim, e vc fazendo a ale ficou tipo -q kkk

  3. alexandra permalink
    março 16, 2009 2:45 pm

    indie ou não indie estamos ai botando pra quebrar ne. obrigada pelo post! bjoxx Ale

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: