Skip to content

Mais um capítulo da moda x tédio

fevereiro 5, 2009

Esta semana eu tava tentando fazer uma espécie de genealogia da moda urbana pra tentar entender esse momento de marasmo que estamos vivendo. Não acho que a crise seja motivo suficiente para explicar por que a moda (pelo menos a grande moda das principais grifes) está tão pouco criativa. É preciso compreender o fenômeno de forma mais ampla.

Voltando no tempo, vamos lembrar um pouco do surgimento do pret-a-porter. O termo foi criado na França, em 1949, por J. C. Weill, tirado da fórmula americana ready to wear. Nessa época, tudo não passava de uma cópia barata dos modelos da Alta Costura, mas já a partir do começo dos anos 60, uma verdadeira revolução se inicia. O pret-a-porter toma forma, concebendo roupas inovadoras e com forte apelo jovem. Não se tratava apenas de democratizar o estilo de vestir fazendo roupas mais baratas. Havia um grande compromisso em estar sempre em busca do novo, de ousar e seduzir através de uma nova linguagem ligada à cultura pop. Grandes estilistas surgiram nessa época provocando uma ruptura no sistema de moda que havia até então. Pierre Cardin, Issey Miyake e Michèle Rosier são apenas alguns dos nomes que estavam levando a moda para um novo patamar de inovação e libertação das amarras da Alta Costura. Com isso, mais do que nunca a moda se impôs como um fenômeno essencialmente moderno, criando um culto ao presente e ao novo. Através desse vídeo raro, que encontrei no youtube, dá pra entender um pouco desse contexto:

Estava claro aí o compromisso estético e a conexão com as tendências que estavam em vigor em outras áreas, como o modernismo nas artes plásticas. Mas, então, se o pret-a-porter tem como característica principal o gosto pela constante mudança, porque essa última década apresentou muito mais olhares no passado do que no futuro? A grande tendência desses tempos é a volta da elegância, da silhueta e dos ombros marcados, da alfaiataria…enfim, do legado da Alta Costura. Há muito mais uma volta de elementos que já foram hits passados do que de coisas realmente novas. As grandes casas de Costura, depois que se revitalizaram, tem apresentado mais coisas novas e interessantes do que o ready to wear (a Balenciaga é a maior prova disso).

Se formos colocar em perspectiva, acredito que não é só a moda que está passando por essa dificuldade de encontrar novos caminhos. Essa é uma característica mesmo do tempo presente, de se estar muito ciente de tudo ao redor, de entender o passado perfeitamente, mas não ter muito o que dizer no momento. Claro que essa não é uma condição generalizada, há sempre alguém aqui e ali que consegue romper essa barreira temporal e pensar mais a frente (já falei aqui dos novos estilistas britânicos, por exemplo). Uma situação econômica tampouco consegue dar conta de explicar esse fenômeno, até porque a melhor saída para uma situação difícil é mesmo a criatividade e o lúdico.

O que se perdeu foi uma certa ingenuidade criativa. Hoje em dia é muito mais difícil se deixar seduzir e ser levado pelo mundo efêmero da fantasia, porque já está tudo por demais saturado e decodificado. A moda, mais do que qualquer outro setor, está sofrendo demais com isso. Nos anos 60 e 70 era tudo muito novo, uma revolução estava acontecendo. Nos anos 80, mesmo com uma crise econômica, havia uma força criativa que levava as pessoas a criarem um estilo próprio de se vestir. Agora há um assentamento das coisas, não parece que há mais nada de diferente para se ver.

Precisa-se de pessoas novas que saibam o que fazer para revitalizar o meio. Quero ver mais desfilem que me impressionem, mesmo. Esse vídeo do Pierre Cardin parece mais fresco e vigoroso do que a maioria das coisas que tenho visto ultimamente. Too bad. Já está mais que na hora de dar um bom f5 aí.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: